acessibilidade

Início do conteúdo da página

Junho
23
2020

Relatório de monitoramento global da educação – resumo, 2020: Inclusão e educação: todos, sem exceção

Relatório UNESCO 2020

Unesco.
Nunca foi tão crucial tornar a educação um direito universal e uma realidade para todos. Nosso mundo, em rápida transformação, enfrenta grandes desafios – das rupturas tecnológicas à mudança climática, passando por conflitos, deslocamento forçado de pessoas, intolerância e ódio – que ampliam ainda mais as desigualdades e terão impacto nas próximas décadas. A pandemia da COVID-19 expôs e aprofundou ainda mais essas desigualdades e a fragilidade de nossas sociedades. Mais do que nunca, nós temos a responsabilidade coletiva de apoiar os mais vulneráveis e desfavorecidos, ao mesmo tempo em que ajudamos a reduzir as fissuras sociais duradouras que ameaçam nossa humanidade comum.Diante desses desafios, as mensagens do Relatório GEM 2020 sobre inclusão na educação são ainda mais graves. O Relatório alerta para o fato de que as oportunidades educacionais continuam a ser distribuídas de forma desigual. Muitos estudantes ainda encontram grandes barreiras a uma educação de qualidade. Mesmo antes da atual pandemia, um em cada cinco adolescentes, jovens e crianças estava totalmente excluído da educação. Além disso, a existência de estigmas, estereótipos e discriminação significa que outros milhões são excluídos nas próprias salas de aula.A crise atual irá perpetuar ainda mais essas diferentes formas de exclusão. Com mais de 90% da população estudantil mundial afetada pelo fechamento de escolas relacionado à COVID-19, o mundo está prestes a sofrer uma perturbação de grandes dimensões e sem precedentes na história da educação. As diferenças sociais e digitais colocam os mais desfavorecidos em uma situação na qual correm o risco de ter perdas de aprendizagem ou abandonar a escola. Lições do passado – como as da crise do ebola – mostraram que as crises de saúde podem deixar muitos para trás, em especial as meninas mais pobres, muitas das quais poderão nunca mais retornar à escola.A recomendação central do Relatório, para todos os atores da educação, de ampliar seu entendimento sobre a educação inclusiva para incluir todos os estudantes, independentemente de sua identidade, de sua origem ou de suas habilidades, vem em um momento oportuno, enquanto o mundo procura reconstruir sistemas educacionais mais inclusivos.Este Relatório identifica diferentes formas de exclusão, como elas são causadas e o que podemos fazer a respeito. Dessa forma, trata-se de um chamado à ação que devemos considerar enquanto buscamos abrir o caminho para sociedades mais resilientes e igualitárias no futuro. Um apelo para compilar melhores informações e dados, sem os quais não podemos entender ou mensurar a real abrangência do problema. Um chamado para tornar as políticas públicas muito mais inclusivas, com base em exemplos de políticas efetivas atualmente em vigor, bem como para trabalharmos em conjunto para enfrentar as desvantagens em suas várias dimensões, da mesma maneira como vemos que ministérios e entidades governamentais são capazes de fazer no enfrentamento à COVID-19.É somente aprendendo com este Relatório que poderemos entender o caminho a ser trilhado no futuro. A UNESCO está pronta para ajudar os Estados e a comunidade de educadores para que, juntos, possamos desenvolver a educação de que o mundo urgentemente precisa e garantir que a aprendizagem nunca seja interrompida. Para enfrentar os desafios da nossa época, tornar a educação mais inclusiva não é algo negociável – é a nossa única opção.
Audrey Azoulay
Diretora-geral da UNESCO
LINK COMPLETO:  https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373721_por